<>

Home » Poesias Quarta-Feira, 20 de Junho de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]



por:

Um Sol para brilhar
Um dia à chegar
A madrugada a impedir
Deste dia de surgir

A luz sem ofuscar
A escuridão de dissipar
Uma varanda sem horizonte
Uma pancada na fronte
Um riso distante
Um sentimento inconstante
Uma felicidade inata
Um tiro que não mata.
Um anel de lata
Que a ferrugem consome
Pessoa sem pátria, sem nome

O chão que se fende
Aço que no corpo se prende
Um olhar de ilusão
A dor de um não
O valor de uma decepção
Como calor de um vulcão
Devasta, arrasa.

Uma Lua cristalina
Uma imagem presa na terina
O olhar perdido de menina
Ingênua? Lasciva!
Como um beijo de esquiva

Corra da vida
Suma de você
Sem luta, sem revida
Negue-se de querer

Uma ovelha sem pastagem
Uma triste paisagem
Um amor platónico
Não é uma cara-metade
Não é o susto, é o pânico
É um amor covarde
Interiorizado, enterrado

Uma crença sem fé
Um adeus, não um "até"
Uma barca furada
Uma esquina, ou uma encruzilhada
O final da estrada
Uma fresta para o nada

O fogo queimando
O céu crepitando
O solo ranchando, trincando
Uma dor inflando
Tristeza dominando
Olhos segando, boca secando
O corpo arqueando, ossos estalando
Nem a dor restando
Pra uma vida que está
Enfim se acabando.