<>

Home » Poesias Domingo, 16 de Dezembro de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]


rajadas frias
por: Vivaldo Terres

Rajadas frias



A minha alma é triste como vento frio,
Que enregela o coração dos grandes marinheiros.
Os quais sangrando os maris bravios,
Levam o progresso
Para o mundo inteiro.


E Eu tristonho quase que parando,
Levando açoite ao decorrer da vida.
Que já não tendo onde se agarrar,
Espera a morte como uma saída.


Porque o vento singular reves,
Bate-me tanto com rajadas frias,
Porque o pranto em minha triste vida,
Porque um triste em noite já tão fria.

Vivaldo Terres