<>

Home » Poesias Quinta-Feira, 21 de Junho de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]


Meus devaneios...
por: Rose

Homem....
Tanto sonhei em tua ser...
amada, desejada por ti nas madrugadas.
Ter suas maos a desbravar todos os caminhos meus,
me acolher no frio com seu corpo quente,
me refrescando a pele nas noites quentes!
Ahhh...o que sera de mim sem teu amor?
Solitaria fico a sonhar ,delirando querendo te sentir.

homem por mim amado,desejado,
com todas as forcas do meu eu!
Por voce fui amada ,desvendada sem pudor,
realizando fantasias sem barreiras,
sendo sua por inteira.
Queria poder viver ao longos dos anos,
contigo saboreando
toda docura dos beijos meus.
Ahh,homem adorado...
tens a posse do corpo e de minha alma,
ate em meus delirios sou sua escrava,
a espera de um convinte seu...
Para te entregar tudo que e meu!

Rose Camargo


Arte de viver amando..........

Apenas eu..numa batalha contra o silencio
lutando bravamente tentando escalar os muros
que levantou a sua volta.
Querendo fazer do eu e você,uma unidade de" nos,"
enquanto meu ego grita por independencia
O coração quer ser sol,permanente em luz sobre sua vida.
Inerente no amor procuro forças para continuar me doando,
sonhando com a fusão de nossas chamas;produzindo um unico fogo!
Voce e o oposto de mim,se fecha para nao se ferir,
e perde todo prazer oferecido a quem se dispoe a enfrentar os riscos de amar.
Eu posso enfrentar invernos rigorosos ter minhas petalas jogada ao chao,
mas espero confiante a primavera,onde sei,voltarei a florescer.
Aceito submissa os ciclos da vida,onde o tempo se encarrega de tudo organizar,
minha disposição vem da crença,que o amor e um estado de ser,
expresso no olhar que me ofertas nos nossos raros encontros.
As vezes uma angustia me rouba a lucidez,embrutece meu coracao,
uma ansiedade em sentir,como se fosse ar....necessario!
Me faz perder a conexao com o âmago, me fazendo prisioneira em sombras de incertezas,
que dissipam como nuvens,
permanecendo minha fe na relação,
onde a vibração me faz crescer,como ser .. apaixonada!

Rose Camargo



Deu medo...

Entao me afastei
sem dizer uma palavra
te deixei sem entender.
Mas eu tbem nao compreendia
entao nao podia explicar,
que a furia com que quis me dominar
me fez intimidar.
Na distancia meu coracao sofre em silencio
poderia ter sido perfeito,
mas cai no vazio
agora tudo e negro.
Descontrolada
nao ha nada a fazer
por que?
tive que querer mais
do que podia ter.
Era tao estranho
te olhar nos olhos na hora de amar
enxergar um mar de tempestades..
nunca sabia onde poderiam me deixar.
Mas foi a minha ira de nao me controlar,
que me fez refletir,
viver a beira do precipicio?
violento meu corpo se agita nas noites,
ele nao se importava de viver assim
objeto de tanto prazer....
Nas noites agora tao longas,
lembrancas de uma existencia tao curta.

Rose Camargo


Visao do meu amor!

Tirei minhas vestes
e de encontro a ti caminhei,
te olhando nos olhos com candura
deixando que me visse nua transparente
me sentia virgem, inocente.

Era assim no meu amor
despida de toda malicia
que outrora houvesse conhecido,
lancei em ti meus medos
aos toques de tua mao.

tremulos gemidos no meu doce suspirar
ah ! meus labios queriam....
mas dos meus os seus fugiam
para meu pescoco banhar,
sua saliva quente a me provocar!

Insegura me deixei guiar
como agua descendo a corredeira,
lentamente voce explora meus vales
descendo pelas encostas,
me fazendo inspirar novos ares!

Rose Camargo